Como Afastar a Raposa do Galinheiro?

Publicado em 22 dezembro 2015

8 comentários

Ao contrário do que muita gente pensa, o futebol é o esporte mais popular do mundo, ou seja, é aquele com maior número de adeptos, praticantes e aficionados em todo o globo. Essa popularidade extravasou dos continentes originais, Europa e América do Sul, e passou a alcançar multidões na África e na Ásia, já ombreando com outras modalidades esportivas até mesmo nos EUA. Estima-se que, hoje em dia, o futebol movimente recursos financeiros da ordem de U$ 250 bilhões por ano, com as suas promoções, custeio de plantéis e nos investimentos ou publicidades associadas diretamente a essa modalidade esportiva. É uma montanha enorme de dinheiro, capaz de fazer inveja às nossas aflitas autoridades monetárias.


No entanto, no lugar de ser vista apenas como a solução para as demandas decorrentes da grande variedade de gastos exigidos na prática do velho esporte bretão, na formação de atletas e no custeio das equipes, a dinheirama arrecadada passou a representar, ela própria, um grande problema para o futebol. Isso porque despertou a cobiça de um número absurdamente grande de dirigentes gananciosos e mal-intencionados, que se lançam sobre o butim em todas as esferas, desde as simples agremiações até as instituições maiores. Passaram a ser freqüentes os escândalos em que esses dirigentes são pegos com a mão na botija por desvio de dinheiro, gestão fraudulenta ou desmandos equivalentes. Neste ano, as sociedades de todo o mundo ficaram perplexas com a magnitude das irregularidades e com a importância das pessoas afastadas, presas ou acusadas em instituições do porte da FIFA (órgão máximo do futebol mundial), da CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol), da CONCACAF (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe) e da nossa própria CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Muitas dessas acusações, afastamentos e prisões alcançaram os presidentes e diretores das instituições mencionadas (gente acostumada a freqüentar os estádios de futebol, na abertura de copas e torneios importantes, ao lado de autoridades políticas e de chefes de Estado!).


Os brasileiros, mais do que qualquer outro povo, estão escaldados com a corrupção na administração pública e mostram a sua inconformidade em grandes manifestações e em críticas generalizadas. O que eles não esperavam é que essa indignação geral tivesse que ser estendida aos dirigentes do seu esporte favorito e àquelas atividades que são alegremente adotadas como fonte principal do seu lazer, da sua diversão e de suas próprias paixões esportivas. Mas isso está acontecendo agora, sem que se vislumbre uma luz no fim do túnel. O processo de sucessão na CBF, por exemplo, está sendo conduzido de forma a substituir dirigentes flagrados em ações criminosas por outros do mesmo grupo e de quem se espera a continuidade da delinqüência ou o acobertamento dos malfeitos de seus antecessores. Não pode ser assim. Precisamos de uma profilaxia mais ampla, afastando todo o grupo de dirigentes e pessoas que se acostumaram a fazer do futebol brasileiro o objeto da incúria e a fonte de benefícios pessoais inescrupulosos. Nem que, para isso, tenham que ser feitas manifestações de descontentamento tão amplas e claras quanto aquelas já organizadas com fins estritamente políticos e econômicos. Os brasileiros mostraram que, quando querem, sabem fazer isso.

  • COMPARTILHE:

8 comentários para "Como Afastar a Raposa do Galinheiro?"

Gislene Dornellas Mendonça guerra
Gislene Dornellas Mendonça guerra disse: 22 dezembro 2015
Boa tarde !!!
Você pode me passar o email do sr. Rubens ?! Muito obrigada e ... Feliz Natal !!! ?
Rubens Menin
Rubens Menin disse: 27 janeiro 2016
Gentileza entrar em contato pelo mrv.com.br/faleconosco.
Andres Mendez
Andres Mendez disse: 23 dezembro 2015
Afastar a raposa do galinheiro requer visão do conjunto, não basta entender de galinhas ou de raposas
Normalmente a raposa necesita um ambiente seguro para assumir o controle e a galinha necessita proteção para sua sobrevivencia
Nossa natureza nos leva a pensar que ate que aconteçam os problemas eles não existem e somos tolerantes com situações que o bom senso nos indicam como perigosas Harmonia é a palavra certa mas neste caso a harmonia deve ter inicio na proteção
Samuel Vianney
Samuel Vianney disse: 23 dezembro 2015
Eu me pergunto: por que o ministério publico brasileiro,a receita federal e a policia não cuidam do nosso futebol?
Alex Jesué
Alex Jesué disse: 24 dezembro 2015
Cuidar de galinhas é algo aparentemente simples, porém, quando estamos em terrenos onde percebemos a presença de raposas, e em alguns casos, velhas e sabidas raposas, temos que adotar medidas de segurança para impedir sua presença e/ou permanência.
Sim, descobrimos que a institucionalização da corrupção chegou em nosso ambiente de lazer, na paixão nacional: o futebol!
Mas não é de se estranhar, uma vez que estamos tornando cultural a corrupção! Indignados saem às ruas, fazem manifestações, soltam seus gritos de rejeição; porém, quando têm a oportunidade de dar o exemplo, muitos se perdem! Aquela fila que é "furada", aquele "jeitinho" diante de um pequeno delito, aquela "vista grossa" quando alguém próximo comete algum ato ilícito... tudo isso é o alimento de que precisa a corrupção para se fortalecer e continuar sediada em todas as instituições de nosso país!
Enquanto não passarmos a adotar medidas culturais mais éticas, teremos sempre que conviver com determinados comportamentos corrompidos, sem, muitas das vezes, termos sequer a condição moral de exigir o fim da corrupção.
É chegada a hora do Brasil despertar! Acordar e enxergar que sua grandiosidade é maior do que as pessoas, individualmente falando.
É hora de adotarmos a postura do beija-flor na fábula do incêndio da floresta, e fazer, cada um, a sua parte.
Nas eleições políticas, nas eleições de dirigentes de agremiações e clubes esportivos, nas eleições de representantes comunitários, nas eleições de síndicos de condomínios, enfim, em todos os meios sociais nos quais convivemos, é hora de darmos a preferência aos que realmente se comprometem com a ética e com o coletivo.
É chegada a hora de mudarmos nosso comportamento conformista, e demonstrarmos, de forma pacífica e organizada, nossa indignação contra os corruptos e os corruptores.

tfa
Leonardo Monteiro
Leonardo Monteiro disse: 31 dezembro 2015
Como afastar a Raposa do galinheiro foi uma péssima escolha para este seu texto. Dá a entender que a Raposa assume o papel da pessoa errada, gananciosa e corrupta e que o galinheiro assume o papel dos bons, honestos e corretos. Vou te repassar uma nova abordagem: O galinheiro é onde estão os gananciosos, os corruptos, desonestos e invejosos. Talvez, se a Raposa entrasse no galinheiro e comesse todas as galinhas e frangos, abriria assim, caminho para uma nova geração de animais (que representasse mais honestidade, menos corrupção e senso de civilidade) que pudessem ocupar esse galinheiro. Ah, podemos chamar esse galinheiro de CBF, senado, câmara dos deputados, assembléia legislativa ou qualquer instituição ou empresa que pratica o mal.
Edesio Alves
Edesio Alves disse: 24 janeiro 2016
Nesta metáfora vale a pena mencionar a importância também de cuidar do galinheiro! Função de responsabilidade exclusiva dos administradores FIFA e suas afiliadas. A gestão dos conflitos de interesse devem serem cercados na base, ou seja, nos clubes. Assim que as dívidas trabalhistas e o conceito clube empresa for realmente assegurado as fontes de receitas serão devidamente transparentes e o montante acima declarado não será considerado como valor astronômico mas sim a máquina de fazer o mundo conversar a mesma língua do futebol.
Andres Mendez
Andres Mendez disse: 27 janeiro 2016
Muitos gostam de construir suites de luxo para as raposas no galinheiro

Deixe uma resposta O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

É muito bom investir no esporte!

Publicado em 16 novembro 2016

1 comentários

Atualmente, a MRV Engenharia é a empresa privada brasileira que mais investe em marketing esportivo e no patrocínio de clubes e atletas. Levamos muito tempo para alcançar essa posição. Foi uma jornada. Mas, rendeu bons frutos e nos ensinou muito.Tudo começou em 1996, logo após os Jogos Olímpicos de Atlanta, onde as meninas do Brasil haviam conquistado a histórica Medalha de Bronze no voleibol de quadra. Apesar dessa importante vitória, algumas das nossas melhores atletas voltavam para casa sem...
Leia mais »

A Fase Atual do Futebol no Brasil

Publicado em 30 julho 2015

1 comentários

Logo após o desastre da Copa perdida em 2014, publiquei neste blog o tópico "Lições da Maior Derrota do Futebol Brasileiro" em que esmiucei a necessidade de uma ampla reforma naquele esporte, alcançando jogadores, treinadores, árbitros, dirigentes, clubes, associações desportivas e demais instituições encarregadas do nosso futebol. Quando esperávamos uma reação imediata e eficiente àquela tragédia, descobrimos que o quadro poderia se deteriorar ainda mais. Tínhamos chegado ao fundo do poço, mas...
Leia mais »

Futebol e etc.

Publicado em 02 dezembro 2014

1 comentários

Na semana que passou, dois times mineiros sagraram-se campeões nacionais: o Atlético (campeão da Copa do Brasil) e o Cruzeiro (campeão da série "A" do Campeonato Brasileiro). Esse fato inédito para o esporte mineiro desde que as duas competições passaram a coexistir deslocou o eixo de interesse do futebol nacional para Belo Horizonte. Ambos os clubes – que já têm participação garantida na edição de 2015 da Copa Libertadores das Américas – sabem que boa parte desse êxito decorreu da eficiente...
Leia mais »

Lições da Maior Derrota do Futebol Brasileiro

Publicado em 16 julho 2014

28 comentários

Muito já se disse e muito vai ser dito ainda sobre o retumbante fracasso da seleção brasileira nesta última Copa do Mundo, especialmente nos dois últimos jogos. Confesso que eu também me espantei com o tamanho e a forma da surra que nos foi aplicada pela Alemanha. Antes dela, estávamos todos docemente iludidos por uma fantasia que nós mesmos tínhamos criado, numa espécie de autoengano coletivo.Foi preciso acontecer o absurdo placar de 7 x 1 do Mineirão, seguido do 3 x 0 no Mané Garrincha, para...
Leia mais »

A Indústria do Esporte

Publicado em 17 dezembro 2013

3 comentários

O esporte é, acima de tudo, uma paixão. Mas, além de ser uma paixão, que envolve o sentimento e o entusiasmo das pessoas, ele é, também, uma atividade econômica. As estimativas atuais apontam o esporte, em suas diferentes modalidades – que vão do futebol ao golfe, conforme as preferências de cada país ou região – como o segmento econômico com a maior taxa de crescimento em todo o mundo. Essas mesmas estimativas indicam que o esporte deverá produzir riquezas em 2013, na ordem de US$ 1...
Leia mais »