Medir para Gerenciar

Publicado em 17 setembro 2013

13 comentários

Algumas variáveis macroeconômicas costumam ser medidas e monitoradas por agências públicas ou por instituições contratadas pelos governos em quase todos os países, mesmo naqueles em que outras organizações renomadas e capacitadas corroboram os dados oficiais com suas próprias medições a análises. Mas existem muitos indicadores e variáveis que, tradicionalmente, são inferidos ou medidos por universidades, por centros de pesquisas, por fundações especializadas ou por instituições semipúblicas. O importante é conhecer a realidade com o máximo possível de detalhamento e atualização. Esse tipo de conhecimento é essencial para o planejamento de políticas de Estado e, também, para a própria gestão eficiente de empresas ou de grupos de investidores.


No Brasil, contamos com um núcleo relativamente amplo de instituições públicas, semipublicas e privadas, capacitadas para a execução idônea e eficiente desse monitoramento. Mas, por diversas razões, que não poderiam ser abordadas no espaço limitado deste blog, muitas variáveis importantes e setores estratégicos continuam desconhecidos. Faltam-nos estatísticas detalhadas e confiáveis em muitas áreas vitais, ao contrário do que mostra a exuberância do conhecimento disponibilizado na maioria dos países ditos "centrais" ou "desenvolvidos".


O setor da Construção Civil, que conheço mais de perto, é um dos pontos da nossa matriz econômica que mais se ressente da insuficiência de dados e de estatísticas básicas. Sabemos que esse setor  é responsável por 6% de toda a riqueza produzida no país, quando expressa em termos do PIB anual. Pudemos acompanhar, também, a alvissareira notícia de que a Construção Civil foi uma das principais responsáveis pelo melhor crescimento do PIB no segundo trimestre deste exercício, tendo alcançado cerca de 4% de acréscimo quando comparada a igual período de 2012. São números que deixam demonstrada a importância do setor no conjunto da nossa economia. Por isso mesmo, deveríamos investir mais em conhecer-lhe os detalhes e algumas variáveis internas de extrema importância.


É muito difícil aos gestores privados e à própria administração pública planejarem com eficiência e segurança os desempenhos empresariais e as políticas de Estado nessa área. Tudo parece um voo cego, quando o piloto tem que tomar decisões baseadas na sua própria intuição, por absoluta falta de apoio em leituras objetivas da realidade e em dados concretos.


Acredito que, quem não mede não pode gerenciar. Em minha opinião, esse apagão de conhecimento não prejudica apenas o setor da Construção Civil. A economia nacional como um todo resta também prejudicada, já que não existem dados suficientes, abrangentes e confiáveis, sequer, para fixar, com segurança, as metas de crescimento de médio e longo prazo. Precisamos modificar esse cenário com urgência.

  • COMPARTILHE:

13 comentários para "Medir para Gerenciar"

werbeth
werbeth disse: 17 setembro 2013
Com esta âncora tão pesada a abita tem que ser forte.

vivemos em um mundo monipolisado e com uma prdominancia inversa,em que o planejamento politico é inversamente proporcional aos numeros ditado a realidade brasileira,ofuscando a verdade para os meros inmortais mal esclarecido,onde aparencia positiva da vez demostre um belo planejamento temporario sul real da vida brasielira.......existe uma margem de percentual no plano do governo a liberar para construção de novas habitações por recursos federais em beneficio de oferecer uma bela e confortavel moradia a nós brasileiro,mas isso ficou apenas no papel e nunca sara do senado acredito eu quando isso vier acontecer devemos esta preparado por um grande diluvio politicalizado séra uma verdadeira evolução de pensamentos e atitude economica e financeira em nosso brasil até que isso venha acfontecer irei permanecer lutando e trabalhando forte em realizar sonhos de meus patriotas irmãos nordestinos....e agradecer sempre a DEUS por essa oportunidade que me foi oferecido em ser um simples grão nessa mensidão de colaboradores que essa renomada empresa tem onde tem como exemplo a experiencia e atitude de o jovem homem empreendedor.
werbeth mrv
werbeth mrv disse: 17 setembro 2013
Com esta âncora tão pesada a abita tem que ser forte.

vivemos em um mundo monipolisado e com uma prdominancia inversa,em que o planejamento politico é inversamente proporcional aos numeros ditado a realidade brasileira,ofuscando a verdade para os meros inmortais mal esclarecido,onde aparencia positiva da vez demostre um belo planejamento temporario sul real da vida brasielira.......existe uma margem de percentual no plano do governo a liberar para construção de novas habitações por recursos federais em beneficio de oferecer uma bela e confortavel moradia a nós brasileiro,mas isso ficou apenas no papel e nunca sara do senado acredito eu quando isso vier acontecer devemos esta preparado por um grande diluvio politicalizado séra uma verdadeira evolução de pensamentos e atitude economica e financeira em nosso brasil até que isso venha acfontecer irei permanecer lutando e trabalhando forte em realizar sonhos de meus patriotas irmãos nordestinos....e agradecer sempre a DEUS por essa oportunidade que me foi oferecido em ser um simples grão nessa mensidão de colaboradores que essa renomada empresa tem onde tem como exemplo a experiencia e atitude de o jovem homem empreendedor.
werbeth ribeiro
werbeth ribeiro disse: 17 setembro 2013
Com esta âncora tão pesada a abita tem que ser forte.

vivemos em um mundo monipolisado e com uma prdominancia inversa,em que o planejamento politico é inversamente proporcional aos numeros ditado a realidade brasileira,ofuscando a verdade para os meros inmortais mal esclarecido,onde aparencia positiva da vez demostre um belo planejamento temporario sul real da vida brasielira.......existe uma margem de percentual no plano do governo a liberar para construção de novas habitações por recursos federais em beneficio de oferecer uma bela e confortavel moradia a nós brasileiro,mas isso ficou apenas no papel e nunca sara do senado acredito eu quando isso vier acontecer devemos esta preparado por um grande diluvio politicalizado séra uma verdadeira evolução de pensamentos e atitude economica e financeira em nosso brasil até que isso venha acfontecer irei permanecer lutando e trabalhando forte em realizar sonhos de meus patriotas irmãos nordestinos....e agradecer sempre a DEUS por essa oportunidade que me foi oferecido em ser um simples grão nessa mensidão de colaboradores que essa renomada empresa tem onde tem como exemplo a experiencia e atitude de o jovem homem empreendedor.
werbeth ribeiro dos inocentes
werbeth ribeiro dos inocentes disse: 17 setembro 2013
Com esta âncora tão pesada a abita tem que ser forte.

vivemos em um mundo monipolisado e com uma prdominancia inversa,em que o planejamento politico é inversamente proporcional aos numeros ditado a realidade brasileira,ofuscando a verdade para os meros inmortais mal esclarecido,onde aparencia positiva da vez demostre um belo planejamento temporario sul real da vida brasielira.......existe uma margem de percentual no plano do governo a liberar para construção de novas habitações por recursos federais em beneficio de oferecer uma bela e confortavel moradia a nós brasileiro,mas isso ficou apenas no papel e nunca sara do senado acredito eu quando isso vier acontecer devemos esta preparado por um grande diluvio politicalizado séra uma verdadeira evolução de pensamentos e atitude economica e financeira em nosso brasil até que isso venha acfontecer irei permanecer lutando e trabalhando forte em realizar sonhos de meus patriotas irmãos nordestinos....e agradecer sempre a DEUS por essa oportunidade que me foi oferecido em ser um simples grão nessa mensidão de colaboradores que essa renomada empresa tem onde tem como exemplo a experiencia e atitude de o jovem homem empreendedor.
werbethmrv
werbethmrv disse: 17 setembro 2013
Com esta âncora tão pesada a abita tem que ser forte.

vivemos em um mundo monipolisado e com uma prdominancia inversa,em que o planejamento politico é inversamente proporcional aos numeros ditado a realidade brasileira,ofuscando a verdade para os meros inmortais mal esclarecido,onde aparencia positiva da vez demostre um belo planejamento temporario sul real da vida brasielira.......existe uma margem de percentual no plano do governo a liberar para construção de novas habitações por recursos federais em beneficio de oferecer uma bela e confortavel moradia a nós brasileiro,mas isso ficou apenas no papel e nunca sara do senado acredito eu quando isso vier acontecer devemos esta preparado por um grande diluvio politicalizado séra uma verdadeira evolução de pensamentos e atitude economica e financeira em nosso brasil até que isso venha acfontecer irei permanecer lutando e trabalhando forte em realizar sonhos de meus patriotas irmãos nordestinos....e agradecer sempre a DEUS por essa oportunidade que me foi oferecido em ser um simples grão nessa mensidão de colaboradores que essa renomada empresa tem onde tem como exemplo a experiencia e atitude de o jovem homem empreendedor.
Rafael Xavier Pereira Leite
Rafael Xavier Pereira Leite disse: 18 setembro 2013
Boa Tarde!

Prezado Sr. Rubens,
Acabei entrando em seu blog porque queria entender mais sobre os custos na construção e venda de um imóvel, encontrei um post sobre a ABRAINC, procurei informações sobre o assunto em meio aos melhores no assunto. Acabei me deparando com este post e como dizia meu avô "O cavalo selado só passa uma vez, se você perder a montaria. Outro que irá cavalga-lo". Neste conceito não poderia perder esta oportunidade, trabalho no setor da construção civil a algum tempo e atuando na base da estrutura organizacional, acredito que existe uma grande necessidade de melhorar a comunicação do desdobramento das metas plurianuais até o nível operacional, apropriando cada etapa construtiva (no dia a dia), onde seja possível mapear dentro do cronograma macro as atividades semanais e assim possibilitar a criação de dados estatísticos confiáveis. Além disso mostraria aos funcionários que todos fazem parte do processo e que todo trabalho é importante para se alcançar o objetivo final.

Espero ter conseguido me expressar corretamente dentro do tema, mas este é o sentimento de quem esta na base da estrutura.

Um abraço!
Felipe Amaro
Felipe Amaro disse: 18 setembro 2013
Realmente é necessário ter controle sobre uma medida para gerenciar com qualidade, por trás de todo crescimento de pequenas empresas que se tornam grandes empresas tem um gerenciamento de qualidade que trabalha com medidas corretas, deve-se sempre ter um ponto de equilíbrio e saber observar os momentos em se deve arriscar e os se devem manter cautela.
werbeth
werbeth disse: 24 setembro 2013
O modelo passa a ser baseado em competências, vinculando a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Desta forma, a aprendizagem deve estar disponível sempre que solicitada, em qualquer hora ou local, deve desenvolver competências básicas do ambiente de negócios, em um processo contínuo de aprendizagem onde se aprende agindo objetivando melhorar o desempenho no trabalho e não só o desenvolvimento de qualificações
werbeth mrv
werbeth mrv disse: 24 setembro 2013
O modelo passa a ser baseado em competências, vinculando a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Desta forma, a aprendizagem deve estar disponível sempre que solicitada, em qualquer hora ou local, deve desenvolver competências básicas do ambiente de negócios, em um processo contínuo de aprendizagem onde se aprende agindo objetivando melhorar o desempenho no trabalho e não só o desenvolvimento de qualificações
werbeth ribeiro
werbeth ribeiro disse: 24 setembro 2013
O modelo passa a ser baseado em competências, vinculando a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Desta forma, a aprendizagem deve estar disponível sempre que solicitada, em qualquer hora ou local, deve desenvolver competências básicas do ambiente de negócios, em um processo contínuo de aprendizagem onde se aprende agindo objetivando melhorar o desempenho no trabalho e não só o desenvolvimento de qualificações
werbeth ribeiro dos inocentes
werbeth ribeiro dos inocentes disse: 24 setembro 2013
O modelo passa a ser baseado em competências, vinculando a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Desta forma, a aprendizagem deve estar disponível sempre que solicitada, em qualquer hora ou local, deve desenvolver competências básicas do ambiente de negócios, em um processo contínuo de aprendizagem onde se aprende agindo objetivando melhorar o desempenho no trabalho e não só o desenvolvimento de qualificações
werbethmrv
werbethmrv disse: 24 setembro 2013
O modelo passa a ser baseado em competências, vinculando a aprendizagem às necessidades estratégicas da empresa. Desta forma, a aprendizagem deve estar disponível sempre que solicitada, em qualquer hora ou local, deve desenvolver competências básicas do ambiente de negócios, em um processo contínuo de aprendizagem onde se aprende agindo objetivando melhorar o desempenho no trabalho e não só o desenvolvimento de qualificações
Anicia
Anicia disse: 19 janeiro 2016
Gostei desse assunto.

Deixe uma resposta O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Eficiência na Gestão Pública

Publicado em 30 setembro 2015

7 comentários

O atendimento no sistema público de saúde já vem sendo questionado e criticado pelos brasileiros há muito tempo. De fato, ao contrário de muitas outras nações (inclusive algumas tidas como desenvolvidas) optamos, aqui, por um sistema básico de saúde, de natureza pública, para assistência gratuita e universal. Foi uma decisão política nacional que vem se consolidando ao longo do tempo, criando expectativas de direitos e, por isso mesmo, alimentando as justas queixas pelas deficiências...
Leia mais »

A importância do Capital Cívico para uma nação

Publicado em 25 agosto 2015

14 comentários

No item anterior deste blog mencionei o livro de Alain Peyrefitte, publicado no Brasil com o título "A Sociedade de Confiança", É uma esplêndida obra de referência. Nela, o intelectual francês e homem de larga experiência política (onze vezes ministro de Estado) apresentou dados copiosos para embasar a suas convicções de como teriam ocorrido o desenvolvimento europeu e a estruturação das sociedades naquele continente. No conjunto, ressalta a proeminência da "confiança", ingrediente essencial...
Leia mais »

Filantropia

Publicado em 11 agosto 2015

3 comentários

Muito já se especulou e se disse sobre a influência das raízes culturais (incluindo valores, princípios e circunstâncias) sobre as atitudes e comportamentos característicos dos diversos povos e sociedades. Não pretendo aventurar-me nesses meandros sociológicos e filosóficos, tanto porque muitos ainda comportam preferências e controvérsias, como também e principalmente pelo fato de que pretendo abordar, no espaço restrito deste tópico, apenas os hábitos nacionais relacionados com a filantropia,...
Leia mais »

A Falta de Engenheiros no Brasil

Publicado em 24 junho 2015

1 comentários

Na série "A Engenharia e Seu Ensino – (1) a (5)" que desenvolvi neste mesmo blog entre fevereiro e março de 2013, complementada ao final daquele ano pelo tópico "Mais Engenharia e Mais Engenheiros", examinei detalhadamente a carência brasileira por esse tipo de profissional e as características especiais do ensino nacional nesse particular. Cerca de dois anos depois é inevitável que eu volte ao assunto, atualizando idéias e agregando aspectos especiais do momento atual. Ainda faltam...
Leia mais »

Capacidade de Gestão

Publicado em 07 maio 2015

6 comentários

Desta vez, começo este tópico com um depoimento pessoal, mas que pode ser de grande utilidade para introduzir as questões que pretendo enfatizar aqui. Estive recentemente com um grande investidor estrangeiro, que havia acreditado no Brasil e investido aqui quantidades significativas de capital. Esse investidor estrangeiro perdeu, no período mais recente, com as dificuldades enfrentadas pela economia nacional, volumes financeiros razoáveis e estava justamente consolidando as suas estratégias...
Leia mais »