É muito bom investir no esporte!

Publicado em 16 novembro 2016

1 comentários

Atualmente, a MRV Engenharia é a empresa privada brasileira que mais investe em marketing esportivo e no patrocínio de clubes e atletas. Levamos muito tempo para alcançar essa posição. Foi uma jornada. Mas, rendeu bons frutos e nos ensinou muito.


Tudo começou em 1996, logo após os Jogos Olímpicos de Atlanta, onde as meninas do Brasil haviam conquistado a histórica Medalha de Bronze no voleibol de quadra. Apesar dessa importante vitória, algumas das nossas melhores atletas voltavam para casa sem um contrato efetivo com um clube nacional de expressão na prática do vôlei feminino. Isso não poderia ficar assim. Seria um desperdício inglório, depois de tanta glória. Na busca imediata de uma solução, nosso grupo empresarial articulou-se com o Minas Tênis Clube, tradicional instituição esportiva de Belo Horizonte, naquela que viria a transformar-se em uma das mais bem sucedidas iniciativas do voleibol nacional. O time MRV-Minas, que começou abrigando as medalhistas Leila Barros, Virna Dias e Ana Flávia Sanglard, foi se transformando em um "ninho de cobras", incorporando outras grandes atletas, que também brilharam com a nossa camisa, incluindo as premiadíssimas Sheilla Castro, Fernanda Garay, Fabiana Claudino e Thaísa Daher, construtoras do nosso festejado bicampeonato olímpico. No percurso, o nosso time foi acumulando títulos: campeonatos mineiros, campeonato paulista, Copa do Brasil (1997), Campeonatos Sul-Americanos (1999 e 2000), Copa dos Campeões do Brasil (2000) e Super Liga Feminina (2001/2002).


Com essa exitosa experiência aprendemos que o patrocínio esportivo estabelece um novo tipo de relação entre as empresas patrocinadoras e o público afeito ao esporte. De fato, como já destaquei em tópico anterior, "ocorre algo muito mais profundo e importante: a adoção do patrocinador e de sua marca como entidade afetiva do público. É uma relação fundida na emoção do esporte e no elo natural que se estabelece entre membros da mesma torcida, entre aficionados pela mesma modalidade esportiva ou entre os fãs de um atleta famoso. Em resumo, cria-se um elo importante de integração com a comunidade e com o ambiente de negócios, muito maior e mais envolvente do que aquele que se estabeleceria com o público restrito atingido pelas campanhas publicitárias convencionais. É a base para uma relação de respeito mútuo e de compartilhamento de objetivos e responsabilidades, que só a afetividade recíproca e a empatia possibilitam".


Esse aprendizado teve desdobramentos. Fomos patrocinadores de inúmeras e variadas modalidades esportivas, desde o basquete até a Fórmula 1, passando pelo tênis, pelo handebol, pela natação e pelo MMA. Junto com os clubes e atletas patrocinados, a nossa marca conquistou títulos importantes: três Grand Slam com o tenista Bruno Soares e inúmeros títulos de futebol alcançados pelo Clube Atlético Mineiro, incluindo campeonatos estaduais (2007, 2012, 2013, 2015), Copa Libertadores da América (2013), Recopa Sul-Americana (2014), Copa do Brasil (2015), Vice-Campeonatos Brasileiros (2012, 2015), 3a Colocação na Copa do Mundo de Clubes da FIFA (Marrocos 2013) e Florida Cup (2016). Mas, nessa coleção, atribuímos importância especial aos esforços que patrocinamos e que ainda não foram convertidos em títulos concretos, já que representam etapas e passos fundamentais na escalada esportiva de clubes e atletas com grandes possibilidades de premiações futuras.


A expansão dessa experiência continua. Atualmente disputam, com o nosso apoio, muitas equipes, clubes e atletas, entre os quais eu não poderia deixar de mencionar nominalmente: Esporte Clube Bahia, Clube Atlético Mineiro, Santa Cruz Futebol Clube, América Futebol Clube, Novo Hamburgo Futebol Clube, Clube de Regatas do Flamengo, Fluminense de Feira de Santana, Vôlei Taubaté, Vôlei Brasil Kirin Campinas, Handebol de Londrina, tenista Bruno Soares e lutadora Kenya Miranda da Silva.


Pessoalmente, firmei a convicção de que todas essas iniciativas de apoio e patrocínio estendem os seus efeitos muito além dos limites do marketing esportivo, representando, também e principalmente, uma contribuição efetiva e insubstituível na formação de uma juventude saudável e socialmente ajustada. Esse seria um troféu futuro de valor inestimável. Vamos torcer e continuar acreditando. Que me perdoem os torcedores do Galo, mas, nesse particular, vou roubar-lhes o grito: eu acredito!
  • COMPARTILHE:

1 comentários para "É muito bom investir no esporte!"

Andres Mendez
Andres Mendez disse: 16 novembro 2016
Temos que acreditar na juventude do nosso pais e contribuir para sua formação Quando surge um campeão também temos um cidadão
A MRV tm uma marca de credibilidade, onde vemos o patrocinio da MRV sabemos que se trata de algo serio e investimento social com retorno garantido
Parabens a equipe da MRV uma equipe verdadeiramente vencedora e criadora de valores

Deixe uma resposta O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Como Afastar a Raposa do Galinheiro?

Publicado em 22 dezembro 2015

8 comentários

Ao contrário do que muita gente pensa, o futebol é o esporte mais popular do mundo, ou seja, é aquele com maior número de adeptos, praticantes e aficionados em todo o globo. Essa popularidade extravasou dos continentes originais, Europa e América do Sul, e passou a alcançar multidões na África e na Ásia, já ombreando com outras modalidades esportivas até mesmo nos EUA. Estima-se que, hoje em dia, o futebol movimente recursos financeiros da ordem de U$ 250 bilhões por ano, com as suas promoções,...
Leia mais »

A Fase Atual do Futebol no Brasil

Publicado em 30 julho 2015

1 comentários

Logo após o desastre da Copa perdida em 2014, publiquei neste blog o tópico "Lições da Maior Derrota do Futebol Brasileiro" em que esmiucei a necessidade de uma ampla reforma naquele esporte, alcançando jogadores, treinadores, árbitros, dirigentes, clubes, associações desportivas e demais instituições encarregadas do nosso futebol. Quando esperávamos uma reação imediata e eficiente àquela tragédia, descobrimos que o quadro poderia se deteriorar ainda mais. Tínhamos chegado ao fundo do poço, mas...
Leia mais »

Futebol e etc.

Publicado em 02 dezembro 2014

1 comentários

Na semana que passou, dois times mineiros sagraram-se campeões nacionais: o Atlético (campeão da Copa do Brasil) e o Cruzeiro (campeão da série "A" do Campeonato Brasileiro). Esse fato inédito para o esporte mineiro desde que as duas competições passaram a coexistir deslocou o eixo de interesse do futebol nacional para Belo Horizonte. Ambos os clubes – que já têm participação garantida na edição de 2015 da Copa Libertadores das Américas – sabem que boa parte desse êxito decorreu da eficiente...
Leia mais »

Lições da Maior Derrota do Futebol Brasileiro

Publicado em 16 julho 2014

28 comentários

Muito já se disse e muito vai ser dito ainda sobre o retumbante fracasso da seleção brasileira nesta última Copa do Mundo, especialmente nos dois últimos jogos. Confesso que eu também me espantei com o tamanho e a forma da surra que nos foi aplicada pela Alemanha. Antes dela, estávamos todos docemente iludidos por uma fantasia que nós mesmos tínhamos criado, numa espécie de autoengano coletivo.Foi preciso acontecer o absurdo placar de 7 x 1 do Mineirão, seguido do 3 x 0 no Mané Garrincha, para...
Leia mais »

A Indústria do Esporte

Publicado em 17 dezembro 2013

3 comentários

O esporte é, acima de tudo, uma paixão. Mas, além de ser uma paixão, que envolve o sentimento e o entusiasmo das pessoas, ele é, também, uma atividade econômica. As estimativas atuais apontam o esporte, em suas diferentes modalidades – que vão do futebol ao golfe, conforme as preferências de cada país ou região – como o segmento econômico com a maior taxa de crescimento em todo o mundo. Essas mesmas estimativas indicam que o esporte deverá produzir riquezas em 2013, na ordem de US$ 1...
Leia mais »