Morar e Investir

Publicado em 10 agosto 2012

9 comentários

Muito se fala sobre a extraordinária expansão do mercado imobiliário do país nos últimos anos.  E, de fato, na nossa história recente, nenhum outro movimento econômico parece ter sido tão vigoroso e com tantas repercussões positivas no bem-estar da sociedade.

Mas, talvez, o principal impacto desse movimento ainda não esteja sendo percebido com clareza e em toda a sua extensão. O que se comenta, se discute na mídia ou se alardeia em programas políticos é apenas o efeito mais visível ou mais imediato: estamos reduzindo significativamente o escandaloso déficit habitacional do país e possibilitando o acesso de grandes contingentes populacionais a moradias adequadas, confortáveis e seguras. Já não seria pouca coisa. Mas, não é tudo.

Meu contato direto com esse mercado tem mostrado que, na grande maioria dos casos, o que as famílias buscam com a aquisição da casa própria – muito facilitada pela nova realidade econômica e pelos programas governamentais – é a segurança imediata. Para essas famílias, o sonho da casa própria representa a eliminação das incertezas no dia a dia. Incertezas com os aluguéis, com a continuidade do endereço, com as condições sanitárias e ambientais da vizinhança, com a localização inconveniente e, até mesmo, com a solidez das construções. Esse tem sido o grande motivador da adesão aos programas habitacionais, especialmente nos estratos de renda baixa ou média.

No entanto, sem que se perceba, esse movimento está produzindo outro efeito de grande importância: a formação de patrimônio familiar, ou seja, as famílias, quando adquirem a casa própria ou a trocam por outra mais valorizada, poupam e investem. Investem muito e investem bem, mesmo quando levadas a isso por outras razões, que não o investimento em si. Em termos financeiros, não existe nada comparável. Não existe nada tão lucrativo e seguro.

Nos países que já alcançaram, há mais tempo, níveis superiores de prosperidade, a formação de um patrimônio familiar passou a ser um hábito natural e arraigado. E isso começou a acontecer, também, aqui e agora. A expectativa natural em uma economia saudável é que as famílias prosperem. E a prosperidade continuada ao longo da vida, além de elevar os padrões de consumo, deve materializar-se em um sólido patrimônio. Este sim, garante a segurança que todos devem buscar no longo prazo.

Estamos conscientes disso?  Estou começando a perceber o despertar dessa consciência e dessa nova possibilidade de comportamento. Muitos já descobriram que um imóvel residencial próprio tem alcançado, nos últimos anos, valorização duas ou três vezes superior àquela que poderia ser obtida, no mesmo período, com as aplicações financeiras usuais, desde a popular caderneta de poupança até os ativos de renda variável. Outros perceberam, também, que é fácil deslocar para o investimento imobiliário a totalidade dos seus depósitos no FGTS, cuja rentabilidade é incomparavelmente inferior. Uma decisão dessas faz toda a diferença na formação final do patrimônio familiar.

Contudo, o mais notável é que já vejo, com alguma frequência, um número significativo de pessoas considerando o investimento imobiliário, antes mesmo de constituírem as suas famílias. Essa não é apenas uma atitude saudável de planejamento antecipado. É, sobretudo, uma forma inteligente de se aproveitar das vantagens dos negócios menos imediatos. Uma casa ou um apartamento adquiridos na planta, dois ou três anos antes da data prevista para a entrega da unidade, pode resultar em uma economia de até 30% no preço final de compra. Além disso, alguns dos programas oficiais de financiamento habitacional admitem o custeio integral das moradias, ou seja, dispensam qualquer tipo de entrada ou sinal por parte do comprador. Nessas condições, com a obtenção de financiamento integral e com juros significativamente inferiores aos de qualquer outra linha usual de crédito, o comprador antecipado poderá garantir um efeito financeiro notável: alcançar uma valorização superior a 50% já no exato momento em que entrar na posse do imóvel adquirido e para ele se mudar. Em outros termos, o simples aproveitamento das oportunidades e a adoção da saudável prática do planejamento antecipado podem resultar no efeito da obtenção final de um patrimônio familiar duas vezes superior ao que seria formado com o mesmo esforço.

Acredito que, a estabilidade econômica, o aumento de renda e a continuidade dos programas de estímulo à aquisição da casa própria acabarão por generalizar o hábito da formação consciente de patrimônio familiar, na forma do investimento imobiliário básico. Como conseqüência, ainda parcialmente desapercebida, do processo já iniciado, as famílias não estarão apenas morando melhor no futuro próximo. Elas terão muito mais segurança financeira e alcançarão níveis superiores de prosperidade.
  • COMPARTILHE:

9 comentários para "Morar e Investir"

Patrícia Araújo
Patrícia Araújo disse: 21 agosto 2012
Texto claro e contundente! Concordo plenamente com as colocações do Presidente da MRV. É de pessoas assim, com visão de mercado futurista, que o nosso país precisa para continuar a crescer. Sou uma admiradora do trabalho do Rubens Menin, parabéns!!
Rubens Menin
Rubens Menin disse: 03 setembro 2012
Obrigado, Patrícia Araújo.
Alex de Paula
Alex de Paula disse: 21 agosto 2012
Senhor Rubens Menin concordo plenamente com o seu discurso de que um imóvel é uma das opções de investimento mais seguro e rentável existente em nosso país, (...) .
mauricio
mauricio disse: 21 agosto 2012
por favor faça uma matéria sobre a bolha imobiliária brasileira
Rubens Menin
Rubens Menin disse: 03 setembro 2012
Olá Maurício, agradeço o comentário. Em breve o assunto será abordado.
Kátia
Kátia disse: 21 agosto 2012
Caro senhor Rubens!
Parabenizo-o pelo grupo de investimentos ao qual o senhor se lançou e no qual prospera de modo tão exemplar; neste blog, inclusive!
Sucesso, em Deus, ao senhor e a todos os seus companheiros nessa jornada crescente de todos vocês!
Deus Jesus, O Deus Salvador, abençoe!
Julio Cesar
Julio Cesar disse: 04 setembro 2012
Rubens,

Interessnate alguns aspectos que você abordou no texto. Cito especialmente a formação de patrimônio familiar muito bem colocada por você. Mas acredito que existem outras questões mais profundas que precisam ser não mais discutidas, e sim, solucionadas. Estamos num momento mundial interessante e que reflete de qualquer forma no Brasil. Para que possamos manter esse momento por mais tempo, precisamos ensinar nosso povo como fazer isso. Isso manterá a riqueza e o crescimento. Não um crescimento extraordinário, e sim constante, como o da Europa teve por muitos anos. Dar condições de crescimento do patrimônio familiar foi muito bem colocada por você, mas ter condições de manter esse patrimônio é que vejo um passo posterior a esse. Com isso você beneficia as futuras gerações e transcende para uma nova linha de raciocínio superior. Uma outra coisa que vejo é o entendimento sobre o dinheiro como uma mercadoria qualquer. Ou seja, como se fosse um produto no supermercado. Ninguém gosta de comprar produtos estragados e quando isso acontece, sabemos como proceder para a troca ou para quem reclamar. É outro assunto que vislumbro. De qualquer forma, parabéns pelo texto.

Sucesso e abraços.
Atendimeneto MRV Engenharia
Atendimeneto MRV Engenharia disse: 01 junho 2016
Bom dia Maria, tudo bem? Para saber mais sobre os empreendimento em Indaiatuba, acesse www.mrv.com.br/imoveis/apartamentos/saopaulo/indaiatuba/saolourenco/spazioilluminare. Um abraço, Mr.V.
Kleber
Kleber disse: 04 setembro 2012
Sr Rubens Menin,

Ha alguns anos enviei centenas de e-mail para a caixa de mensagem do Sr reclamando erroneamente de diversos aspectos e questões, notadamente acerca da compra de empreendimentos na planta.
Lembro-me como se fosse hoje... Na ocasião estava em minha residência quando recebi uma ligação do Sr, oportunidade em que me explicou algumas vantagens de comprar imóvel na planta. Depois da curta conversa, resolvi pensar melhor sobre o assunto e resultado: Eu que estava preste a desistir da compra do imóvel acabei comprando outros 05 a partir daquela data. Concomitantemente, passei a adquirir mais ações da empresa em bolsa também. Estou muito feliz com os resultados... :)

Bom, tenho muito a agradecer o Sr pela dica e se algum dia tiver a oportunidade de lhe encontrar aqui em Uberlândia/MG, espero fazer isso pessoalmente...
Atendimeneto MRV Engenharia
Atendimeneto MRV Engenharia disse: 07 novembro 2016
Olá, Jorge. Tudo bem? Você consegue compor a sua renda com a renda da sua noiva sem nenhum problema. Nossos consultores 24h podem te ajudar com essas informações. Para iniciarmos o seu atendimento, por gentileza clique no link http://mrv.vc/chatfacebook e acesse o nosso chat. Um abraço, Mr.V.

Deixe uma resposta O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Melhoria nas Cidades

Publicado em 07 julho 2015

11 comentários

A nossa Construtora, MRV Engenharia, construiu e entregou a moradia de 260 mil famílias, desde a sua fundação, há 35 anos. Considerando que o tamanho familiar médio dos nossos clientes é de aproximadamente três pessoas por família, podemos garantir, com orgulho, que um a cada 250 brasileiros mora em um imóvel construído pela MRV. Mas, como perseguimos, obstinadamente, o objetivo de nos constituirmos em uma empresa perene e sustentável, fizemos mais do que simplesmente entregar moradias bem...
Leia mais »

Porque a Construção continua desempregando

Publicado em 31 março 2015

7 comentários

De acordo com o CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, nos últimos cinco meses com dados já disponíveis (outubro de 2014 a fevereiro de 2015), o Setor da Construção Civil registrou um saldo negativo de 250 mil postos de trabalho. Em outros termos, nesse período e em todo o país as demissões excederam as admissões em cerca de 10% da força de trabalho contratada anteriormente. É o maior índice de desemprego entre todos os setores da...
Leia mais »

2014, um ano vitorioso

Publicado em 23 dezembro 2014

7 comentários

Tenho feito, a cada final de ano, uma avaliação resumida sobre o desempenho da nossa Construtora (MRV Engenharia) durante o exercício. Procuro, nessas ocasiões, dividir com os nossos clientes, acionistas, colaboradores, fornecedores e parceiros, informações sobre os eventuais sucessos e fracassos, preocupações e alegrias, previsões e realizações, usando, sempre que possível, uma linguagem de simples compreensão e imagens comparativas. Vou manter a tradição, mais uma vez.Apesar das dificuldades...
Leia mais »

Um setor em constante mudança

Publicado em 18 novembro 2014

2 comentários

18/11: A evolução tecnológica nem sempre tem sido bem compreendida, principalmente entre nós. É muito repetida a queixa de que a rápida automação de processos, a mecanização de tarefas e o uso intensivo dos recursos de informática estariam engolindo postos de trabalho ou comprometendo a empregabilidade. Essa é uma visão imprecisa de quem não enxerga o verdadeiro alcance do progresso e seu impacto positivo na renda e na qualidade de vida de todas as pessoas. Na prática, qualquer país, setor...
Leia mais »

Cidades Médias

Publicado em 11 novembro 2014

6 comentários

A nossa Construtora, MRV Engenharia, vem concentrando parcelas cada vez maiores de suas atividades nas assim chamadas "Cidades de Porte Médio" ou, simplesmente "Cidades Médias". O acompanhamento local e direto desse processo, iniciado há cerca de duas décadas, acabou por favorecer-me com uma visão privilegiada acerca da natureza, intensidade, continuidade no tempo, abrangência territorial e demais características do movimento natural que alcançou a maioria dos municípios com essa tipificação....
Leia mais »